SCI-DOC regressou a Lisboa com 41 filmes sobre ciência

Começou esta quinta-feira o Festival Europeu de Documentário Científico de Lisboa, mais conhecido por SCI-DOC. Até ao final do fim de semana, serão exibidos 41 filmes sobre ciência, sempre com entrada gratuita, na Cinemateca Júnior. A cerimónia de encerramento terá lugar no Museu da Farmácia.

O SCI-DOC surgiu há dez anos no formato de cerimónia de entrega de prémios, para produtos televisivos e novos media dedicados à divulgação científica. Em 2016, o European Science TV and New Media Festival and Awards apresentou-se com uma nova e dinâmica identidade: um Festival Europeu de Documentário Científico de Lisboa, cuja produção está, também desde essa altura, a cargo da Apordoc – Associação pelo Documentário, juntamente com a EuroPAWS e a EuroScience, aproximando esta iniciativa de âmbito europeu ao mundo do cinema documental. Agora, de regresso a Lisboa, serão exibidos 41 filmes de oito categorias diferentes, do Ambiente às Mulheres na Ciência.

Uma Verdade Inconveniente (2006), filme vencedor do Óscar para Melhor Documentário que segue o circuito de conferências do antigo vice-presidente Al Gore sobre o aquecimento global, foi a estrela do primeiro dia, 1 de Março. A abertura oficial do SCI-DOC deu-se, contudo, com o documentário televisivo Attenborough and the Giant Dinosaur (2016), que conta a história da descoberta e reconstrução, na Argentina, do maior dinossauro do mundo, uma nova espécie de titanossauro.

Esta sexta-feira, dia 2 de março, será possível assistir a filmes até às 21h30, hora da última sessão, com What Makes You Click (2016), sobre os hábitos de consumo na Internet e técnicas de sedução digital, e Cloud Control: Who Owns Your Data (2016), que explora o mundo onde as nossas impressões digitais são capturadas e exploradas em todas as áreas da vida moderna. De destacar também a sessão das 14h30, com o premiado O Mundo do Silêncio (1956). Realizado pelo oceanógrafo Jacques-Yves Cousteau e por Louis Malle, foi filmado a partir do navio francês Calypso, no Mar Mediterrânico, no Golfo Pérsico, no Mar Vermelho e no Oceano Índico e trata-se de um dos primeiros filmes a usar imagens subaquáticas a cores. A não perder ainda a penúltima sessão do dia, às 19h45. Hormones and Huffs – The Science of Puberty (2017) leva os espectadores ao mundo maravilhoso dos adolescentes e revela os milagres científicos da puberdade.

No sábado, 3 de março, a programação começa às 10h da manhã, com seis curta-metragens, cinco da Agência Espacial Europeia (ESA) e uma da empresa portuguesa Science Office. Escrito por Bárbara Ferreira, Jupiter and its icy moons (2016) é um filme de animação de 5 minutos sobre Júpiter, as suas múltiplas luas e as coisas fantásticas que as duas intrépidas missões robóticas — Juno, da NASA e JUICE, da ESA — esperam descobrir sobre o intrigante e gigante planeta.

A festa de encerramento do festival decorre a partir das 18h no Museu da Farmácia, no dia 4 de Março. Começará com um cocktail para dar início, às 19h, à cerimónia de entrega de prémios e, por fim, a uma palestra de Samantha Bradshaw sobre o uso dos social media para manipular a opinião pública e corromper as sociedades democráticas. Pode confirmar a programação no site oficial do SCI-DOC.

Comenta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.