O que não acaba no lixo acaba no mar

O que não acaba no lixo acaba no mar

Sabias que 80% do lixo marinho tem origem em actividades terrestres e que, todos os anos, chegam 8 milhões de toneladas de plástico aos oceanos? A Fundação Oceano Azul Oceanário de Lisboa, em parceria com a Olá, lançaram a campanha O que não acaba no lixo acaba no mar, com o objectivo de alertar para um dos maiores problemas ambientais actualmente.

O objectivo da primeira campanha publicitária da Fundação Oceano Azul é informar sobre a importância de colocar o lixo no sítio adequado e consciencializar para a importância da participação de cada um na redução do lixo que chega ao mar e às praias diariamente.

“Não há, ainda, uma consciência inequívoca sobre a importância de colocar o lixo no sítio certo. O que pretendemos com esta campanha é alertar as pessoas para a possibilidade do lixo acabar no mar, degradando assim o ambiente marinho e atingindo milhões de espécies” refere o CEO da Fundação Oceano Azul, Tiago Pitta e Cunha.

Com três filmes publicitários televisivos, nos três canais generalistas, a mensagem directa e simples visa informar o público que, se nada fizermos, o lixo nos oceanos continuará a matar milhares de animais marinhos todos os anos.

Mais de 8 milhões de toneladas de plástico chegam aos oceanos anualmente, o equivalente a despejar um camião de lixo de plástico a cada minuto.

Já pensaste no destino final daquilo que não descarta correctamente no lixo? Os efeitos são muito negativos para toda a vida selvagem e para os ecossistemas marinhos, embora a maior parte do lixo que chega aos oceanos seja apenas por desconhecimento.

A Fundação Oceano Azul pretende encorajar e envolver os portugueses a mobilizarem-se inequivocamente por um mar mais azul.

1 Comment

  1. Eu juro que nunca farei uma coisa dessas porque gosto de animais

Comenta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.