Noites de Ciência. Actividades para curiosos na FCUL

No dia 25 de Novembro, no âmbito das Noites de Ciência da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Lisboa (FCUL), decorrem actividades para não especialistas, com vídeodifusão ao vivo, das 20h às 23h30.

As Noites de Ciência da FCUL, abertas ao público e com parque de estacionamento livre para os participantes (a partir das 19h45), decorrem todas as últimas 6f de cada mês. No dia 25 de Novembro, das 20h às 21h30, será possível, se o estado do tempo o permitir, observar através de telescópios astros, como Vénus e Marte, e estarão a decorrer simultaneamente várias actividades no átrio do edifício C3.

Ver os átomos

A exposição do professor Mário Rodrigues, do departamento de Física, pretende fazer com que os participantes mergulhem “numa viagem afunilada em direcção à escala atómica, cuja porta de entrada tem a dimensão de um grão de areia e o tamanho da porta de saída só se compreende dividindo-a mil vezes, outra vez mil vezes e depois mais algumas dezenas de vezes.” Através da utilização da lupa, do microscópio óptico e da microscopia atómica, discurtir-se-à como é possível observar os objectos de estudo mais pequenos do mundo.

Determinar por GPS deslocamentos causados por sismo

O professor Vírgilio Mendes, do departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia, pretende debater o sismo de 7,8 (na escala de Richter) que ocorreu na ilha sul da Nova Zelândia, no dia 13 de Novembro, e os deslocamentos causados.

A partir das 21h30, os participantes são convidados a dirigirem-se ao anfiteatro 3.2.14 do edifício C3, para um breve apontamento da professora Maria José Calhorda, do departamento de Química e Bioquímica, sobre o vencedor do Prémio Nobel da Química de 2016.

De seguida decorrerá uma palestra sobre as Condições Astrofísicas para a Vida no Universo, pelo professor Rui Agostinho, do departamento de Física, Observatório Astronómico de Lisboa e Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço.

É possível seguir atualizações ao evento no Facebook.

Comenta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.