Ervas Espontâneas na Cidade. Exposição colectiva em diários gráficos

sketch ervas espontâneas

A exposição itinerante Ervas Espontâneas na Cidade apresenta o resultado de um desafio que a Quercus — Associação Nacional de Conservação da Natureza lançou ao colectivo Urban Sketchers Portugal: desenhar as ervas que surgem espontaneamente em ambiente urbano e que, embora vistas muitas vezes como daninhas, acrescentam na verdade valor estético aos espaços e estão cada vez mais a ser assumidas como parte das cidades.

A licença do polémico glifosato, um herbicida usado sobretudo para matar ervas daninhas tanto para agricultura como em meio urbano, foi autorizada por mais cinco anos na União Europeia. Mas a associação ambientalista Quercus (tal como outras associações portuguesas e por todo o mundo) continua a promover alternativas. Para além da campanha Autarquias sem Glifosato/Herbicidas, tem ainda colaborado no projecto europeu Localidades sem Pesticidas da PAN — Pesticide Action Network, da qual também é membro.

Com as primeiras chuvas e orvalhos, a paisagem torna-se mais verde graças às ervas que nascem espontaneamente, também em meios urbanos, depois da secura da época estival. E, por isso, o uso de herbicidas começa a intensificar-se. Nesse sentido, a Quercus acredita que as alternativas ao glifosato não passam apenas por procurar outros meios e equipamentos que o possam substituir, mas também por olhar de forma diferente para as ervas que crescem por exemplo no meio urbano e que não são assim tão daninhas, podendo por outro lado valorizar esteticamente os espaços em que se encontram.

O desafio lançado ao colectivo Urban Sketchers Portugal decorreu durante o mês de Maio até Junho deste ano. A abertura da exposição ocorreu no passado dia 6, no Pólo Cultural da Freguesia de São Vicente, situado no Campo de Santa Clara, n.º 60, junto ao Panteão Nacional em Lisboa. É possível ver Ervas Espontâneas na Cidade entre as 8h30 e as 19h00 até ao final de Dezembro.

Comenta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.